29/10/2008

BARREADO DE MORRETES - PR

Ola amadas!! Tenho tantas receitas boas pra postar e o tempo é tão curto que fica difícil saber qual escolher. Como já disse aqui, estou tendo meu módulo Brasil no curso com a Mara Salles e, sem querer desmerecer todo o resto das aulas, estas estão sendo especiais pois a aula da Mara chega ser histórica. Ela sabe muito da cultura e culinária brasileira, explica tudo muito bem e com aquele jeitinho meiga de ser, deicxa tudo mais bacana. Eu viajo total na aula dela e estou achando uma experiência incrível. Ontem tive Muqueca baiana, Acaça que é um arroz com leite de coco que fica tipo um pudim, barreado, farofa de azeite de dende e cocada de tabuleiro com calda de tamarindo. Fala sério, como um ser em plena consciência de seus atos consegue não comer bem numa aula dessa??? Dieta, impossible!!! Mas hoje optei por escrever sobre o Barreado, prato o qual já tinha ouvido falar mas nunca tinha tido a curiosidade de saber mais sobre o prato.
O barreado ou carne barreada é um prato típico do litoral paranaense.
Sua origem é açoriana de um ritual de 300 anos ainda seguido no preparo do prato. A origem atribuída aos portugueses que vieram para o litoral do Paraná no século XVIII. Os registros antigos indicam a Ilha de Guaraqueçaba como a disseminadora da receita. O tempero do prato seguiu junto com outras manifestações culturais para o continente, entre elas o fandango, dança de tamancos ao som da rabeca.
A simplicidade na preparação do prato garantiu que a receita fosse mantida com os mesmos ingredientes e características. Uma das suas características é que mesmo requentado mantém o seu sabor. Durante os dias de festa do fandango, o prato era reaquecido a cada refeição. O sabor não se perde, pois o caldo grosso que se forma é que mantém o sabor da carne.
O prato consiste em uma carne cozida, servida com arroz e farinha de mandioca. O segredo na preparação é o tempo de cozimento na panela de barro - cerca de vinte horas - o suficiente para desfiar toda a carne. Depois de cozida, as fibras da carne se soltam resultando em um caldo grosso e saboroso. Para manter o sabor da carne, é preciso vedar a panela com uma massa de farinha e água, um barro preparado para manter o vapor dentro da panela.
Tradicionalmente o prato é acompanhado de frutas: bananas (com banana o gosto se completa) e laranjas. A cachaça de banana pode ser servida como aperitivo. Como entrada ao prato principal, pode ser servido o bolinho de barreado (bolinho frito recheado com banana amassada e a carne do barreado).
Os locais tradicionais do Estado do Paraná onde encontra-se com facilidade o barreado são as cidades de Morretes e Antonina, entretanto o restaurante mais premiado nacionamente pelo preparo do Barreado, fica em Paranaguá, a Casa do Barreado.
BARREADO


Receita original: Pesquisa realizada por Mara Salles referente a autêntica receita do Barreado Morretes -PR. Data do registro: 1997


Rendimento: 20 pessoas
Precisa: 1 caldeirão grande de barro


Ingredientes: 3k de coxão duro cortados em cubos de 6cm, 200g de bacon em tiras finas, 3 cebolas médias, 1 copo americano de vinagre de vinho tinto, 1 copo americano de óleo de soja, 8 dentes de alho cortados ao meio, 8 tomates sem sementes, 1 maço de cebolinha e um maço de salsinha picadas, cominho em pó, 2 colheres de sopa rasa de sal, 4 copos americanos de água, 3 folhas de louro.
Atenção: Copo americano: 160ml.


Faz Assim: Forre o fundo do caldeirão de barro com o bacon. Coloque uma camada da carne em cubos, um punhado de cebola, um de salsinha e um de cebolinha. Polvilhe o cominho e um pouco de alho. Vá fazendo as camadas, carne, cebola, cebolinha, salsinha, cominho e alho. Dá umas 3 a 4 camadas de cada dependendo do diametro da panela. Bata no liquidificador o tomate com a água e coe. Misture o vinagre, o óleo e o sal e joge por cima das camadas no caldeirão. coloque por cima as folhas de louro e tampe a panela. Faça uma pasta grossa com farinha de mandioca e água e vá vedando a tampa com cuidado. Vá lisando bem com a mão úmida para que fique bem vedada a tampa para garantir que não saia vapor. Cozinhe em cima de uma chapa ou em fogão a lenha (nunca na chama direta), por, no mínimo, 12 horas em fogo baixo. Após cozido, use uma faca de ponta fina para ir abrindo a massa que veda a tampa e tente não destruir a crosta de farinha. Se durante o cozimento houver escape de ar, vávedando os buraquinhos com a pasta de farinha que sobrou.

Montagem do prato: Coloque num prato fundo farinha de mandioca de boa qualidade, o barreado por cima e uma fatia de banana da terra grelhada em manteiga de garrafa por cima de tudo. É MARAVILHOSO!!! Vale a pena!!






OUTRAS FOTOS......

ACAÇA

FAROFA DE AZEITE

MOQUECA BAIANA

E esse foi o grande dia do encontro com a Nana do Manga com pimenta. Uma fofa!! Simpática, gentil e muito legal!! É nós Nana!!!

4 comentários:

Nana disse...

hahaha a foto ficou demais!
obrigada vocês pela paciencia de me ensinar tanta coisas deliciosas.
Adorei tudo dessa aula, queria estar lá e ver tudinho, claro comer hehehe
Bjs

Eliana Scaramal disse...

Esse é um prato bem tradicional né?! Adorei ver a receita aqui, e por ter tanta vontade de reproduzir vou me arriscar em uma pergunta (Risos), eu tenho uma panela de barro para fazer moqueca e tem tampa tudo direitinho será que posso fazer esse cozido nela?! SEndo que aqui somos apenas dois adultos e uma criança, vc acha que é possível?!

www.saboresdalica.blogspot.com

Andrea Dohashi disse...

Ai cada delícia, coisa boa menina!
A Nana é fofa demais!
Quel legal. adoro isso tudo!
Beijinhos

ameixa seca disse...

Desconhecia este prato típico! Adorei a forma de cerrar a tampa da panela :) Super original!!!
Olha a Nana aí he he
Lindas!!!