04/03/2009

Se o povo não tem pão, que tragam brioches!!!!

Meninas, fui ontem conhecer meu novo local de trabalho. Gente, é tão lindo lá!! Tudo muito rústico, muita madeira, a fazenda é enorme, tem 6 alqueires, é gigante. É dividida em várias casas. Tem o Casarão, o Alojamento, uma casinha que eles chamam de Cozinha, a Sede, tem uma parte destinada apenas ao cultivo de orgânicos. A meta deles é tornar o SPA auto-sustentável em tudo, principalmente na alimentação. Tem piscina, churrasqueira, ervas, lagos. Um lugar encantador e que passa uma paz tremenda. Agora vou confessar uma coisa a vocês. Fiquei tão nervosa e assustada com essa responsabilidade nova (e grande, bem grande) que na volta passei até mal, me deu tremedeira, molesa, fiquei enjoada, acho que foi tudo de nervoso. Mas esses dois dias antes do evento vou praticar yoga, deixar tudo mega preparado para nos dias estar calma como um maracujá!!! É isso ai, batalhar duro agora!!

Hoje vou postar a receita de um Brioche, que é tudo de bom e dá dois pães maravilhosos. Fácil de fazer e muito gostoso. Antes, um pouquinho da história do Brioche....


"Se o povo está com fome e não tem pão, que coma brioche". A frase teria sido dita por Maria Antonieta - mulher de Luís XVI, rei da França. A multidão faminta, em frente ao palácio de Trianon, não achou graça nenhuma. Tempos difíceis aqueles. Aristocratas comiam brioches, feitos de trigo refinado. Enquanto o povo tinha que se contentar com pães de massa escura, rústica e grosseira. Feitos de vários jeitos. Com bolotas de carvalho, sementes de uvas secas, casca de nozes e farinha de cevada (em certos casos, de aveia); ou juntando restos de farelo de vários cereais, que sobravam nos campos onde eram ceifados. Sem contar o "biscuit" (bis cuit significa cozido duas vezes) - pão seco do dia anterior, rejeitado pelos nobres, novamente levado ao forno das padarias.
Aquele protesto diante do Trianon não foi o primeiro. Pouco antes a população furiosa tomara de assalto a Boulangerie du Faubourg Saint-Antoine (Paris), exigindo que lhe servissem pão branco. Não atendidos, foram até o Palácio de Versalhes. Para que o rei trouxesse de volta a Paris todos os "boulanger" (padeiros) e "petit mitron" (ajudantes de padeiro) então em serviço nos palácios dos nobres. Depois Maria Antonieta acabou presa na Conciergerie. E perdeu a cabeça numa estranha máquina que acabara de ser inventada por certo Dr. Guilhotin. Mas essa é outra história.
Certo é que o Brioche nasceu bem antes de Maria Antonieta, sem consenso quanto à sua origem exata. Para uns foi na região da Bretagne, mais precisamente na cidade de Saint Brieuc. Daí teria vindo o próprio nome "brioche", posto que seus habitantes são conhecidos por "briochins". Para outros, veio das regiões de Champagne-Ardenne e Lorraine (nordeste da França). Brioche é a mais antiga receita de massa fermentada que leva na sua composição açúcar.



Brioche

Ingredientes: 350g de mandioquinha cozida e espremida, 4 ovos, 1 xícara de óleo de milho, 3 tabletes de fermento fresco para pão (15g cada), 1 xícara de açúcar, 1k de farinha.


Faz Assim: Bata no liquidificador o óleo, o fermento, a mandioquinha e os ovos. Na tigela, misture a farinha e o açúcar. Junte o líquido do liquidificador e misture tudo muito bem. Deixe a massa descançar até dobrar de volume. De forma a massa, deixe descançar mais uns 30 minutos e pincele a superfície do pão com gema. Asse em forno pré-aquecido até dourar e assar. Delicioso!!


Beijinhos!!!

11 comentários:

Bárbara disse...

Que lindo
Tem novidades no blog
bjs

Ana - Mãe de menino disse...

Olá! menina que delicia!!essa semana me aventurei na cozinha com o Enzo ,fizemos juntos uma pizza,foi otimo e ficou uma delica, olha só!!hehehe!! amiga,passa lá mais vezes e uma sugestao:bloga receitinhas para fazermos junto dos nosso pequenos ??bjaooo..ah,vou usar seu cantinho aqui para um apelo para a nossa amiga Barbara: amiga..nao to conseguindo acessar seu blog!!!buaaa..como faço??
bjsss!!

ameixa seca disse...

Lrembrei do Sai de Baixo. Cadê meu brioche? he he Super bom!

Andrea Dohashi disse...

Carol querida que delícia, eu sou apaixonada por brioches, e acredita que ainda não os fiz? Boa essa oportunidade de fazer a sua receita!
Desejo toda sorte nesse desafio, com a sua competência e dedicação, tenho certeza que a cozinha comandada por você será um verdadeiro sucesso!
Parabéns pela conquista.
beijos

vania disse...

Boa Sorte no novo emprego,torço por você!Vania.

Isabelocas disse...

Este brioche ficou fantástico.
Muitas felicidades para o novo trabalho.

Gina disse...

Carol, está lindo seu brioche!
Fiquei imaginando seu local de trabalho... Aproveite bem e seja feliz lá.
Bjs.

Nereime disse...

É natural esse friozinho na barriga diante de um novo desafio...mas acho que é bom pois nos faz manter os pés no chão!!!
Tudo vai dar certo, estaremos na torcida!!
bjs

Laurinha disse...

Carol, fiz estes brioches nas férias, e olha só a coincidência. ontem mesmo esta preparando o post.... fiz como pãezinhos...

ficou linda a apresentação...

Ah

E boa sorte, viu!!!!

Beijinhos

Andréia disse...

só uma dúvida ... a mandioquinha que vc fala é a batata baroa certo? não sabia que levava batata na massa ... vou experimentar essa receita

Martuxa disse...

Não sabia a história do brioche...sempre aprendendo :)
Ficaram lindos, quentinhos e com uma manteiguinha devem ser uma delícia!

Bjs