17/06/2009

OS PERFUMES E CHARUTO DE REPOLHO

Le Frangances......
O perfume é uma mistura de óleos essenciais aromáticos, álcool e água, utilizado para proporcionar um agradável e duradouro aroma a diferentes objetos, principalmente, ao corpo humano.
Os óleos essenciais são obtidos por destilação de flores, plantas e ervas, tais como a lavanda (alfazema), rosas, jasmim, sândalo, frutas cítricas, bergamota etc. O perfume de jasmim se obtem através de um processo chamado "enfleurage", que consiste em impregnar as substâncias aromáticas em cera e depois extrair o óleo com álcool. Também são utilizados compostos químicos aromáticos.
Os fixadores que aglutinam as diversas fragrâncias incluem bálsamos, âmbar cinzento e secreções glandulares de civetas e cervos almiscarados. Estas secreções sem diluir tem um odor desagradável, porém em solução alcoólica atuam como conservantes. Atualmente, estes animais estão protegidos em muitos países, por isso, os fabricantes utilizam almiscares sintéticos.
A quantidade de álcool depende do tipo de perfume que se quer obter. Normalmente, a mistura deixa-se envelhecer por um ano. A arte da elaboração do perfume nasceu no
Egito, e transpuseram os limites dos tempos e das pirâmides, e se transformaram em um acessório apreciado pelos ricos mortais, ao invés de ser privilégio unicamente dos deuses e dos mortos; assim, os sacerdotes aos poucos transformaram seus templos em autênticos laboratórios de " Perfumes Artesanais ". Por volta de 2000 a.C., os primeiros clientes foram os faraós e os membros importantes da corte; logo, o uso do perfume se difundiu; trazendo um agradável toque de frescor ao clima quente e árido do Egito.
A necessidade de contar com essências refrescantes tornou-se tão fundamental que a primeira greve da história da humanidade foi protagonizada em 1330 a.C. pelos soldados do faraó Seti I, que parara de fornecer unguentos aromáticos. Pouco depois (1300 a.C.), coube ao faraó Ramsés II enfrentar uma revolta de peões em Tebas, que estavam indignados com a escassez de rações de comida e de unguentos.
Os egípcios cuidavam muito de sua higiene pessoal, tinham hábito de lavar-se ao acordar, e também antes e depois das principais refeições; além de água, usavam uma pasta de argila e cinzas, a suabu, que era uma espécie precursora do atual sabonete; a seguir, friccionavam o corpo com incenso perfumado.
O químico árabe, Al-Kindi (Alkindus), escreveu no século IX um livro sobre perfumes chamado Livro da Química de Perfumes e Destilados. Ele continha centenas de receitas de óleos de fragrâncias, salves, águas aromáticas e substitutos ou imitações para droga caras. O livro também descrevia cento e sete métodos e receitas para a perfumaria, inclusive alguns dos instrumentos usados na produção de perfumes ainda levam nomes árabe, como alambique, por exemplo.
Os médicos e químicos persas Muslim e Avicenna (também conhecido como Ibn Sina) introduziram o processo de extração de óleos de flores através da destilação, o processo mais comumente utilizado hoje em dia. Seus primeiros experimentos foram com as rosas. Até eles descobrirem, perfumes líquidos eram feitos de mistura de óleo e ervas ou pétalas amassadas que resultavam numa mistura forte. A água de rosas era mais delicada, e logo tornou-se popular. Ambos os ingredientes experimentais e a tecnologia da destilação influenciaram a perfumaria ocidental e desenvolvimentos científicos, principalmente na química.
A partir da
Espanha foi introduzido em toda a Europa durante o Renascimento. Foi na França, a partir do século XIV, onde se cultivavam flores, que ocorreu o grande desenvolvimento da perfumaria, permanecendo desde então como o centro europeu de pesquisas e comércio de perfumes.Antigamente, o sistema límbico era chamado de cérebro das emoções. Quando estamos muito tensos e nervosos, um aroma de lavanda é capaz de nos relaxar e nos induzir ao sono, ajudando em casos de insônia. Quando estamos apáticos, deprimidos, infelizes, o aroma de bergamota pode ajudar na recuperação. Aromas de limão, vetiver, eucalipto e alecrim melhoram a concentração, sendo que o de alecrim alivia também o cansaço. Ao aplicar-se o perfume sobre a pele, o calor do corpo evapora o álcool rapidamente deixando as substâncias aromáticas, que se dissipam gradualmente durante várias horas. Por isso, o perfume é aplicado nas partes mais quentes do corpo como pulso, nuca e atrás das orelhas.

UMA CURIOSIDADE: O PERFUME MAIS CARO DO MUNDO



É a edição "Imperial Majesty" da fragrância "Nº 1 for Women", desenvolvida pelo britânico Clive Christian e usada pela atriz Katie Holmes no dia de seu casamento com o ator Tom Cruise, que, de tão exclusiva, precisa ser encomendada. Quanto custa? 200.000 dólares. O motivo pode estar no frasco, feito de cristal pela renomada Baccarat e enfeitado com diamantes e raspas de ouro 18 quilates. Para os bolsos mais modestos, a loja de departamentos oferece uma versão de 29 ml, em forma de vaporizador e que pode ser comprada por US$ 2.350, e outra de 49 ml, que, por ter o perfume menos concentrado, custa US$ 865. Quem se habilita?

GASTRONOMIA NO CEREJINHA

CULINÁRIA DAS ARÁBIAS

Já é fato aqui e todo mundo sabe que minha vovó é cozinheira de mão cheia, suas comidas não deixam a desejar para nenhum chef renomado. E um prato que ela faz ha tempos (apesar de não ser nada italiano) é o charuto, prato árabe que tem como base carne moída e arroz. Existem duas versões, os de folha de uva (urghhhh!!) e os de folha de repolho, essse o Menú de hoje e o que mais gosto!! Sempre via a nona fazendo e tinha que testar minha habilidade. Mês passado me aventurei e fiz uma panelada de charutinhos. Não ficaram perfeitos como o da minha vó, mas estava muito bom, com o tempo chega a prática e ai o Almanara que se cuide....habibi....habibi...habibi...lalalalala!!!!!


CHARUTO DE FOLHA DE REPOLHO

Ingredientes: 1 repolho grande, 1k de carne moída de primeira, 2 xícaras de arroz cru e lavado, sal, pimenta do reino, folhas de hortelã a gosto 1 cebola bem picadinha, 3 tomates, 2 dentes de alho, 1 pitada de sal, 1 fio de azeite, 1 fio de óleo.

Faz Assim: Prepare o repolho. Ferva água numa panela grande e funda. Coloque o repolho inteiro para que murchem as folhas. Se você for tirar as folhas do repolho dele cru, a maioria quebrará, murchando elas primeiro, fica muito mais fácil para trabalhar. Deixe o repolho por uns 5 minutos na água. Retire e vá tirando as folhas, uma a uma. Se a folha for muito grande, retire o talo duro do meio e cada metade dará um repolinho. Reserve. Numa tigela, misture a carne moída, o arroz cru, folinhas de hortelã picadinhas, a cebola bem picainha e um fio de óleo para não ficar muito seco. Tempere com sal e pimenta do reino a gosto. Pegue a folha de repolho distribua uma porção do recheio sobre ela e enrole como um charutinho, tomando cuidado para fechar bem as pontinhas para dentro. Vá enrolando e já ajeitando todos bonitinhos numa panela tipo caçarola, larga e funda, um em cima do outro com a parte fechada para baixo. No liquidificador bata os tomates, o alho, a pitada de sal e um fio de azeite apenas para dar liga. Jogue essa mistura sobre os charutinhos e cubra com água fervente uns 3 dedos acima dos charutinhos. Coloque um cubinho de caldo de legumes para dar mais gosto ao caldo. Para cozinhar um segredo: Coloque sobre tudo um prato virado para cima, é um prato normal mesmo, e sobre ele uma leiteira com água para fazer peso. Isso fará com que os charutos não se abram e cozinhem por igual e permaneçam compacto ao final do cozimento. Cozinhe por aproximadamente uns 40, 45 minutos ou até que estejam macios. Apreciem com um bom azeite de oliva e já está bom.


Ahhhhh e amanhã é o último dia para participar da promoção de 3 anos do Cerejets!!! Corram meninas e meninos que ainda dá tempo. Como participar? AQUI!!!! E PARA QUEM ESTÁ CONCORRENDO, SÓ BASTA REZAR!!!!

9 comentários:

Minha vida, minha cozinha. disse...

Ai vou rezar mesmo quero ganhar aquelas bonekitas lindas de papel rsrsrs...
Adorei a receita do charutinho já comi em restaurante mas nunca me aventurei a fazer quem sabe um dia..
Bjo.

Não Somos Apenas Rostinhos Bonitos disse...

Adoramos o post sobre perfumes!
Beijos nossos,

Verena disse...

Carol, minha mãe também faz, tanto de folhas de uva quanto de repolho!
Devem ter ficado ótimos!
Um beijo!

Silvia Arruda disse...

Eu adoro charuto de repolho!!! é um dos meus pratos preferidos, sabia? :)

Mari disse...

Carolzinha, não sei do que gosto mais: se de charuto de repolho, ou se de perfume... rsrsrs... que post show amiga.. vc está arrasando demais da conta!!
Super beijo,

Mari

Tânia Saj disse...

Ótimo post sobre perfume.....adorei!
Ah, amo charutos....mas a corte não é muito fã...
Sobrou algunzinho por aí?? hehe
Beijão

Bárbara disse...

Menina, fiquei mega feliz com o resultado...
Vou passar meus dados pra vc no email...
Bjs
:)

Canela disse...

Essa receita tem ar de ser muito boa mesmo!
Não conhecia o perfume mais caro do Mundo.
Bj

inspirações da Jô disse...

Muito interessante o post sobre os perfumes...mas nem que eu tivesse muito dinheiro não empregaria em um só frasco de perfume...mas, quem pode,pode!!!
Agora, mudando o assunto, esse charutinho está uma perdição!!!Que delícia, hein?
Beijos!!!!!!!!